Jacutinga promove a sua XIII Festa Italiana

Será realizada  no dia 23 de julho, a partir das 20  horas, a XIII Feta de Italiana de Jacutinga, no salão de festas do Asilo São Vicente de Paula promovida pela Associação Lucchesi e Toscani  Nel Monndo de Jacutinga- Rafael José Cavaroli e conta ainda com a participação e apoio da Prefeitura  Muniicpail e mais 27 empresas e intituições da cidade. . Os convites  já estão a venda na própria Associação, como também, na Utilar Movéis, Espaço Benestare e La Rúbia.

A Festa Italiana de Jacutinga já está na 13ª edição  sendo considerada um marco para a cidade.
É a XIII Festa, e é realizada num pavilhao com a presença de mais ou menos 500 pessoas.Este ano teremos a presença da Banda Viva Italia de São Paulo que animara a festa. Além disso, a Comissão Organizadora preparou um  cardapio especial que terá como Entrada: mortadela, pão italiano, berinjela,sardela,pate de ricota com tomate seco e queijo parmesao.  O  jantar será composto pelo seguintes pratos: macarrao com bolonhesa, macarrao linguiça e brocolis, rondelli com molho branco,  vinhos doce e seco e agua. As bebidas serão servidas a parte, entre elas. vinho de garrafa, cerveja, refrigerante e doces da Cecília

Histórias da cidade


Jacutitnga possui  uma área de 348,23 km  e sai  densidade demográfica é de 56,74 habitantes por quilômetro quadrado. Intitulada e "estância hidromineral", hoje é reconhecida como a capital nacional das malhas, sendo responsável por 27% de toda a produção nacional de malhas.

Os habitantes jacutinguenses, na sua maioria descendentes de italianos, são responsáveis pelas malhas, também exportadas para outros países e expostas em novelas e comerciais. Os municípios que fazem limites com a cidade são: Albertina e Andradas a norte; Ouro Fino a leste; Monte Sião e os paulistas Itapira e Espírito Santo do Pinhal a oeste.

Em paralelo  ao grande boom da era industrial no Brasil ocorrido nessa época, imigrantes italianos se
instalaram na cidade, trazendo  a habilidade de tecer e bordar. Já no fim da década de 1960, um jovem italiano, Antônio Pieroni, traz, para Jacutinga, a primeira máquina manual de fazer tricô: a Lanofix. A população abraçou a nova vocação econômica e, durante quase cinquenta anos, conseguiu transformar o município em referência nacional na fabricação de malhas e tricô.

Jacutinga e região possuem belezas naturais e históricas que vale a pena conhecer. Os principais deles são: o Parque Primo Raphaelli, a Trilha para a Cachoeira, o Pico da Forquilha, o Museu do Tricô e a Igreja Matriz de Santo Antonio. As malharias da região também são um ótimo atrativo para os turistas que procuram os produtos da cidade.

Para conferir as várias  opções de hospedagem, clique aqui.