Abertas as inscrições para os Cursos de Língua Italiana - Parlare Italiano con noi



CURSOS  DE LÍNGUA ITALIANA
Parlare Italiano con noi

PERÍODO: de 17/08/2019 a 07/12/2019
LOCAL:  sede do COMITES:  Rua dos Goitacazes, 14. Sala 508

Docente: Profa. Patrícia Oliveira
Formada na Faculdade de Letras da UFMG, atua em várias Escolas de Línguas.
Coordenadora: Profa. Dra. Patrizia Collina Bastianetto
Professora da Faculdade de Letras da UFMG

1) Nível: fundamental (A1) visa ao desenvolvimento da compreensão e expressão de frases simples para satisfazer necessidades concretas.
    Dia: sábado - de 15:45 às 17:15 horas. Carga horária total: 21 horas.

2) Nível: intermediário (A2/B1): visa ao desenvolvimento da compreensão e produção de textos sobre áreas familiares e de interesse, descrição de eventos, expressão de desejos e opinião em planos e discussões.
   Dia: sábado - de 14:00 às 15:30 horas. Carga horária total: 21 horas.

- Valor Total: Reais 770,00 (R$ 55,00 à aula, por 14 aulas de 1h e 30 min.)
                     

- Cronograma: dias de aula
  Agosto: 17,24,31 – Setembro: 14, 21,28 – Outubro: 05,19,26  
  Novembro: 09,16, 23, 30 – Dezembro: 07.
  Aulas suspensas nos dias de feriado nacional: 07/09, 12/10, 02/11

INFORMAÇÕES E INSCRIÇÕES: colbasti.bhe@terra.com.br
Whatsaap (031) 9 99494770 - www.comitesmg.org.br

BIBLIOGRAFIA
·  Chiuchiù Gaia e Angelo. “In Italiano. Il corso”  Vol.1 Livelli A1-A2 Ed. Hoepli Ulrico, 2016. Milano;
·   Fulgêncio Lúcia, Chiuchiù Gaia e Angelo. “Gramática Contrastiva Italiano-Português” Ed. Hoepli Ulrico, 2017. Milano;
·   Material extra: exercícios específicos para falantes de Português, indicação de sites e textos fornecidos pelo curso.

Livros à venda na: Livraria SBS – Rua Paraíba, 1323 – Savassi (DESCONTO DE 5% informando o nome da professora).




Autor lança o livro Passaggeri di un Sogno – O vapor Montevideo em BH


Será lançado no dia 12 de agosto, às 19 horas, o livro “Passaggeri di un Sogno – O vapor Montevideo" – Imigração Italiana em Minas Gerais de autoria de Stanley Savoretti de Souza - um entusiasta de pesquisas genealógicas e sócio efetivo do Instituto Histórico e Geográfico de Minas, no Museu Mineiro, Av. João Pinheiro 342, Bairro Funcionários, em Belo Horizonte.

Baseando em dados obtidos em fontes primárias, o autor resgata a memória e a origem de diversas famílias que, partindo de Gênova, vieram para o Brasil em 1896, a bordo do vapor Montevideo que vem ratificar a importância da genealogia como o estudo de grupos familiares em seu contexto histórico e geográfico.

Stanley Savoretti de Souza descreve como os migrantes eram arregimentados no país de origem, as condições da viagem marítima, a passagem pela Hospedaria da Ilha das Flores, no Rio de Janeiro, até chegarem a Hospedaria Horta Barbosa, em Juiz de Fora. Naquela época, a cidade era centro importante região cafeeira em Minas Gerais, onde a mão de obra da maioria dos italianos foi usada nas lavouras, em substituição ao trabalho escravo. Alguns passageiros do Montevideo acabaram transferindo-se para outros estados brasileiros. Em comum, essa brava gente tinha o sonho de “fazer a América”. 



Grupo Musica Figurata apresenta Cantatas Napolitanas do século XVII e XVIII em Juiz de Fora


O Musica Figurata, a Casa d’Italia de Juiz de Fora e o Consolato d’Italia promovem o concerto Cantate Napoletane del 700 (Cantatas Napolitanas do século XVII e XVIII) com o grupo Musica Figurata na Casa D'Italia Juiz de Fora, dia 31 de julho, quarta-feira, às 20 horas.

Serão tocadas pela primeira vez em Minas Gerais e talvez no Brasil cantatas em língua napolitana de Cesare Rubino. Serão apresentadas também uma cantata de Alessandro Scarlatti e obras para alaúde de G. Zamboni, assim como sonatas de Domenico Scarlatti (1665-1724).

Esse concerto coloca em evidência o grupo Musica Figurata que se dedica à música italiana e suas relações com a Europa e o Brasil, mas principalmente o aluadista romano Diego Leveric. Leveric é um dos maiores alaudistas de sua geração, realizando concertos regularmente no Japão, na França, Na Holanda, na Alemanha, na Síria, no Líbano e no Brasil.

Reconhecimento

Napoli foi uma das cidades mais importantes para a música e para a cultura europeia nos séculos XVII e XVIII, sobretudo no tocante à música vocal. Todos os grandes compositores tinham que ser reconhecidos na cidade Partenopea para alcançaram fama mundial. Dentre eles podemos destacar, Hasse, Handel, Rossini, Verdi, Wagner, etc. A excelência e ligação profunda dessa cidade com a música pode ser comprovada pelos seus quatro conservatórios que produziram grandes gênios como Porpora, Farinelli, Pergolesi, Piccini, para citar apenas alguns nomes. 

A. Scarlatti foi um dos maiores compositores de cantatas (mais de 700) e 114 óperas. Sua fama chegou às mais importantes cidades do mundo, inclusive Lisboa e Mariana em Minas Gerais.

A entrada é gratuita.e os  ingressos deverão ser retirados na sala do Departamento de Cultura da Casa D'Italia (sala 01) a partir do dia 15 de julho, Av. Rio Branco, 2585, Centro.- Juiz de Fora.